quinta-feira, 27 de agosto de 2015

MOÇAMBIQUE AGOSTO 2015 CULTO DE ORDENAÇÃO

 Dia 5 de agosto de 2015, quarta feira: Chegada em Beira, 2ª maior cidade de Moçambique: (da esquerda para a direita): Pastor Dieter Reinstorf, Bispo do Sínodo Evangélico Luterano Livre da África do Sul – FELSISA; Pastor Carlos Walter Winterle, Coordenador e professor da Educação Teológica –ETE para Moçambique; é pastor na Cidade do Cabo, AS;  Pastor Egon Kopereck, Presidente da Igreja Evangélica Luterana do Brasil - IELB; Pastor Leonério, Diretor do Seminário Concórdia da IELB.  Nos encontramos no aeroporto de Johanesburgo e seguimos juntos para Moçambique. O Pastor André Buchweitz Plamer já estava em Sena desde o dia 15/07 lecionando cursos da ETE.

  Compramos em Beira 200 Bíblias Completas (AT e NT) na língua Chisena para os novos alunos da ETE e para distribuição ao povo da igreja, graças a doações de irmãos e irmãs do Brasil (não apenas da IELB, mas tb. de alunos e pais da Escola onde Pastor André é capelão)

 Compramos tb. Novos Testamentos e Bíblias de Estudos na Sociedade Bíblica de Moçambique.

 Quinta feira: Normalmente levamos 9h para cobrir os 500 km de Beira a Sena por uma estrada asfaltada, mas muito esburacada. Desta vez nosso motorista sugeriu fazer um caminho alternativo que encurta em 150 km o trajeto. Mas era estrada de chão, a maioria do trecho pelo meio do mato. Levamos um pouco menos de tempo para chegar a Sena.

 Fomos bem recepcionados quando chegamos a Sena, com cantos e palmas. A nova turma da ETE estava em aulas e tb. veio nos recepcionar.

 Ficamos hospedados (os 5) nesta casa de hóspedes do Projeto Social Kuwangisana.
 
  Conferindo o local preparado pelos futuros pastores para o Culto de Ordenação, ao lado da igreja S. Paulo de Sena.

 Pastor André passou o primeiro módulo da ETE com os novos alunos.
 
 Eles revisam durante o ano em casa as lições e se reúnem uma vez ao mês para estudarem em conjunto, sob a supervisão dos oito alunos (agora pastores) que já completaram a ETE.
 Pastor André tb. dirigiu ainda três cursos com os formandos, usando dinâmicas que encantaram os alunos.
 Sexta Feira: Entrega das doações aos 20 + 8 alunos da ETE.
   Entrega das túnicas (albas), estolas e paramentos de altar, doação de irmãs e irmãos da IELB.

 Felizes com os presentes e o chapéu de formatura
 – Entrega do material enviado pela Hora Luterana,
 e entrega de livros doados pelo Seminário Concórdia, fruto das ofertas recolhidas nos culto semanais na Capela do Seminário.
 
 Entrega tb. do ML Agosto 2015, com a reportagem sobre a visita a Sena no mês de junho.
 
  Lançamento do Catecismo Menor na Língua Chisena, entregue pelo Pres. Egon ao fundador da missão, Pastor Jospeh Alfazema. Foi impresso pela Editora Concórdia e é um passo muito importante na evangelização e na instrução do povo moçambicano. O Catecismo foi traduzido em 2013 por um tradutor oficial, sob coordenação do Pastor André, e foi testado durante dois anos. Agora foi impresso e recebido com muita alegria por todos.
   Pastor Alfazema, ladeado pelo Pastor André e o Pres. Egon
 Bispo Dieter, da FELSISA, trouxe doação de pastas para os formandos
 Entrega de camisetas com o emblema da Rosa de Lutero, doação da Congregação St. Thomas, da Cidade do Cabo
 Entrega de Bíblias na Língua Chisena a todos os alunos.
 Os futuros pastores apresentaram oito conjuntos para Sta. Ceia, feitos de madeira por um jovem, membro da igreja, conforme modelo fornecido pela Congregação St. Thomas em junho.
 Visita ao Chefe da Vila, sr. Adamo, que sempre nos recebe muito bem e nos dá toda a assistência necessária.
 Visita à localidade de Chemba
 A igreja e seus dois pastores com suas famílias
 Visita à localidade de 3 de Fevereiro
 A igreja atual (presente de duas pombas ao Pres.)
 A nova igreja quase pronta (doação de um leigo da IELB)
 Interior da igreja de 3 de Fevereiro.
 Sábado: Culto em Mpango dirigido pelo pastor local e pelo Pres. da IELB. Povo esperando fora da igreja
  Fila para o batismo
 53 adultos e crianças foram batizados pelo Pres. da IELB, Pastor Egon.

 Celebrando a Sta. Ceia na comunhão com os irmãos moçambicanos.
 Sábado à tarde: Visita à localidade de Mutarara. Ponte para pedestres sobre o Rio Zambezi: 3.5km.
 A mais jovem igreja: Mutarara, do outro lado do rio ainda feita de junco e palha.
 Compartilhando planos para a aquisição de terreno e construção de uma igreja de tijolos em Mutarara.
Domingo, dia 9 de agosto: O povo começa a chegar para o grande culto de Formatura, Ordenação e Instalação.
 Caminhões trouxeram representantes de todas as 10 congregações
 Cada um recebeu um pão com ovo ao chegar. 2000 pães foram preparados.

   (mata-bicho é como chamam o café da manhã)
 Prontos para iniciar o processional de meia hora pela principal rua da cidade.

 Início da caminhada até o local do culto
 Processional liderado pelos formandos carregando a cruz e proclamando Cristo.
 Chegada ao local; cerca de 1.000 pessoas participaram do culto.
 O nome dos formandos e o lema afixados junto ao altar.
 Os oito formandos à espera do começo do culto.
 O povo de Deus reunido. Parentes dos formandos vieram de longe prestigiar a formatura e ordenação.
 Pastor Alfazema dirigiu a liturgia na língua local
 Pastor André leu o Evangelho
 Pastor Carlos pregou sobre o lema
 Diretor Leonério dirigiu a cerimônia de Formatura, assistido pelo pastor André e pelos demais pastores
Pres. Egon presidiu a cerimônia de Ordenação e de instalação. Pastor Carlos chamava os candidatos.
  Cumprimentando o fundador da missão, Pastor Alfazema
 Quase no fim do culto (umas 2 horas): Uma panorâmica do altar.
 Bispo Dieter da África do Sul (FELSISA) dirige a palavra aos novos pastores
 As três autoridades governamentais presentes também dirigiram a palavra. 
 O Chefe da Vila, Sr. Adamo, dirigindo sua mensagem após o culto, tendo nas mãos o exemplar do ML que lhe havia sido entregue alguns dias antes.

 A nova turma, uniformizada, coordenada pelo Pastor André, serviu de recepcionista, organizando as pessoas, istribuindo folhetos, mantendo a ordem com as crianças... e servindo mais um pão com ovo no final do culto.
 Os recém-ordenados pastores
 Cada um recebeu de presente de formatura um Livro de Concórdia. Os formandos com dois professores da ETE que ministraram o curso aos formandos: Pastor André B. Plamer e pastor Carlos W. 1.    Winterle. – Pastor Horst Kuchebecker também ministrou um curso em 2012, mas não pode estar presente. 
 
 Pres. Egon dando entrevista para a TVM da cidade próxima, Caia.  Um clipe de 13 minutos foi apresentado em cadeia nacional.
 Um bolo para comemorar ao final do culto.
 
 Preparando comida para todo o povo: Um boi, 10 cabritos, um porco, e 10 sacos de 25kg de arroz, mais cebola, tomate, batata, temperos, etc.
 
 Começando a servir o almoço, tudo bem organizado por congregação.
 Assando o porco
Ainda esperando pelo “sacrifício”
 Cada um foi avisado para trazer o seu prato.
 Era quase final da tarde quando todos finalmente foram servidos e puderam voltar para suas casas.
 Segunda feira: Dir Leonério dirigiu um curso sobre missão aos formados
 De Terça a quinta feira, Pastor Carlos ofereceu um curso sobre Religiões Comparadas. (Os oito pastores terão cursos de aperfeiçoamento a cada ano).
 Segunda de tarde: Fomos ver uma propriedade à venda na rua principal, próxima à igreja:

 5 casas (a principal do chefe da família,

  e uma casa para cada uma das suas 3 esposas, (mais uma casa/cozinha)
 Conversando com o Chefe da Vila sobre a compra para certificar se todos os documentos estão corretos. Ele nos deu valiosas orientações de como proceder e de como fazer o contrato.
Decidida a compra; assinatura do contrato com o Chefe da Vila por testemunha. Já era noite. Agora: Mãos à obra, pois muita coisa precisa ser feita para adaptar as casas com sala de aulas, organizar os dormitórios para os alunos, fazer beliches, construir banheiros, cercar o terreno... Contamos com  sua ajuda para este empreendimento! (veja no final como ofertar).

 Moçambique: A igreja está localizada na parte central do país, na Província de Sofala, próxima à cidade de Caia, à beira do rio Zambezi. É lugar estratégico para expandir por todo o país. Muitos estão pedindo que a Igreja luterana venha tb. para a sua vila/cidade.
  Povo simples, sofrido pelos muitos anos de guerra pela libertação, seguida por guerra civil. De manhã cedo as mulheres preparam o cereal com pilão para a família.
 Economia informal e pequena agricultura são os meios de sobrevivência
 Um baobá: árvore gigante, símbolo de sobrevivência no meio da seca. Símbolo da igreja: de uma pequena semente cresce uma grande árvore que acolhe a todos e sobrevive às intempéries do mundo. Glória a Deus!
 Para descontrair, alguns episódios informais desta viagem: Pastor André trouxe as duas malas cheias de livros e material para os formandos e para os novos alunos. Quando chegou a Sena se deu conta que havia esquecido de colocar a pilha de camisetas cuidadosamente passadas e dobradas pela esposa Maíra. Se tivesse trazido, teria ultrapassado o peso permitido e teria que pagar excesso. Resultado: Comprou uns panos com estampas locais e mandou costurar umas camisas típicas. Era chamado de “moçambicano” pelos alunos.
  Outro caso: Minha esposa Lídia e eu fomos no mesmo avião da Cidade do Cabo a Johanesburgo, onde ela embarcou às 10:30 para o Brasil e eu embarquei às 11:30 para Moçambique. Ela ainda se encontrou com o Pres. Egon e com o Dir Leonério. Acontece que na hora de despacharmos as malas, nos descuidamos e trocamos as malas: Ela levou a minha mala para o Brasil e eu levei a dela para Moçambique. Podem imaginar a confusão e o desespero num primeiro momento. Mas levamos na esportiva. Eu havia levado muita roupa para distribuir entre os estudantes, doações da minha congregação, num sacolão de muambeiro. Peguei o que servia (pouca coisa) e lavava roupa todos os dias. (Pres. Egon levou a mala da Lídia quando voltou a P. Alegre).
E meu talar para oficiar o culto? Pastor André sugeriu que fôssemos onde ele havia mandado costurar as camisas. Fomos à “alfaiataria”...
... e em um dia meu talar estava pronto. Não era “nenhuma Brastemp”, mas deu para quebrar o galho.
 Da. Branca, nossa fiel cozinheira na pensão onde íamos almoçar e jantar, cozinhando tudo num fogão a carvão.   Comida simples, mas boa. Para minha alegria e a meu pedido, ela preparou mandioca para nós (não temos mandioca na África do Sul). 
 A latrina da pensão não era aquela coisa, mas na hora do aperto quebrava um galho.

 Pastor André era craque na moto e sempre pedia uma moto emprestada de um dos alunos.
Bispo Dieter fazia muito anos que não dirigia mais moto, e o Diretor Leonério se “arriscou” andar na sua carona.

Pres. Egon (meio assustado) aceitou uma carona de um dos futuros pastores para atravessar a ponte de pedestres de 3,5 km que liga a Vila de Sena à próxima província de Tete. Na hora de descer da moto se descuidou e caiu de maduro no chão. Esfolou as costas, mas nada grave.
 Mateus, um dos pastores, me levava na sua carona.
 O proprietário das casas que foram compradas tem três esposas (a poligamia é legal em Moçambique). A casa maior era dele, e cada esposa ocupava uma das três casas menores. A cozinha era coletiva. O filho mais velho é herdeiro legítimo (não sei dos outros filhos). Demorou um dia inteiro de negociações, com o apoio do Chefe da Vila, até que todos concordassem com a venda e garantissem a sua parte do pagamento.

 Pres. Egon ganhou duas pombas de presente numa das congregações. O neto dele queria que ele levasse as pombas junto ao Brasil.

1.    Assim termina mais uma abençoada aventura missionária neste país tão abençoado por Deus, “terra fértil para o Evangelho”, como diz nosso irmão André. Até a próxima. Crédito das Fotos do Blog: Pastor Dieter, Pastor Egon, Pastor Leonério e Pastor Carlos.

Contamos com suas orações e apoio. Para doações, deposite sua contribuição numa das seguintes contas:                                                             Igreja Evangélica Luterana do Brasil – IELB                                                                                                                                                                       Banco do Brasil, Ag 0010-8, Conta 4206-4
Bradesco, Ag 0324-7, Conta 108288-4
Banrisul, Ag 0100, Conta 06.150713.0-0 Itaú, Ag 0159, Conta 33581-9
Sicredi, Ag 0116, Conta 6115-8
(Comunicar à Tesouraria da IELB o destino da oferta:
tesouraria@ielb.org.br)

3 comentários:

Pr Edson Ronaldo Tressmann disse...

Graça e Paz!
É maravilhoso ver o que faz o evangelho!
Obrigado pelos relatos.
Um abraço
Em Jesus
Edson Ronaldo Tressmann

Leda Wendler disse...

Que Deus continue dando saude e força para vcs continuarem fazendo este trabalho maravilhoso com os irmãos da africa.Abraços.

Pastor Carlos Walter e Lídia Winterle disse...

Obrigado, irmãos, pelo apoio e pelas orações.